23 janeiro 2014

E para continuar a saga desta semana

Hoje foi o ex-libris de coisas que me chateiam a acontecer!
  1. Fui interrogada pela polícia por causa de um assalto que decorreu num espaço de tempo de 45m numa rua onde eu estava àquela hora.
  2. Tive que buzinar bem forte para não me baterem no carro, porque estas pessoas gostam de meter marcha atrás para estacionar 100m atrás e não devem ter espelhos no carro.
  3. A minha irmã arrancou um bocado do friso da porta do meu carro.
    (Quando pensei que, estando em casa já estaria mais descansada portanto podia relaxar)
  4. Acabou-se a água quente logo no início do banho. (Temos um cilindro eléctrico)
  5. Acabou-se o gás a meio da preparação do jantar. (Não temos uma botija de gás de reserva)
Portanto, hoje foi um dia stressante e o jantar foi salsicha no pão.
Espero que a vossa semana esteja a ser melhor do que a minha!

22 janeiro 2014

Há dias em que as pessoas decidem chatear-me

E ontem foi o dia em que a dona da farmácia decidiu esperar que eu saísse do carro para me "convidar" a estacionar o carro noutro lado, porque ali impedia as pessoas de terem acesso a uma rua onde nem sequer circulam carros.
Eu ía só comprar pão e ela insistiu. E eu disse-lhe que passo por ali imensas vezes e vejo sempre carros ali estacionados (incluindo para ir à farmácia da senhora doutora dona excelência). E ela continuou a insistir e eu perguntei-lhe se aquele agora era o novo trabalho dela. E ela continuou a dizer que assim impedia o acesso dos carros àquela rua... e eu como não tinha outro sítio para meter o carro, mandei-a dar uma volta (em português) e fui comprar o meu pão porque estive ali 2 minutos a apanhar frio, estavam 2º ontem, tudo porque a senhora não teve nada mais interessante para fazer do que me vir chatear naquele momento.

16 janeiro 2014

Estarei a ficar velha?!

 
Cada vez há mais pessoas e com mais frequência a perguntar-me se tenho filhos e que é melhor começar a pensar nisso. Não deixar para depois, porque o depois é tarde.
Eu continuo a dizer que ainda tenho muito tempo para isso (já para não falar na incapacidade económica), mas eles acham que não é bem assim. Normalmente são pessoas idosas que me dizem isto. Será que eles têm razão? Será que acham que a vida passa rápido demais e que devemos aproveitá-la o quanto antes?

Qual é a vossa opinião relativamente ao assunto "filhos"?

13 janeiro 2014

Impedimos um assalto!

Na madrugada de Sábado para Domingo, pelas 1h30, estávamos nós a sair do prédio dos meus pais quando deparámos com uns rapazes todos encapuçados e com ar suspeito na garagem do prédio da frente. Eu, enquanto abria o carro, disse para o G. "Algo de estranho se passa naquela garagem!"... mas continuei para dentro do carro, não fossem eles ver-nos e dar-nos uma paulada ou uma navalhada que com este tipo de gente nunca se sabe. Mas quando voltámos a olhar para a garagem, já os vimos a fugir cada um para seu lado, porque repararam que nós olhámos para eles. Nós saímos rapidamente dali e ainda apanhámos um deles a espreitar para fora e assim que nos viu deu logo um salto para trás. Definitivamente, algo não estava bem ali!
Eu comecei a panicar, porque de certeza que estavam a assaltar as garagens e nós ali a ver. E tendo em conta que as garagens do prédio dos meus pais já foram assaltadas 2 vezes no espaço de 4 meses, começou-me a raiva a subir à cabeça. Disse logo que tínhamos que chamar a polícia!
Como não sabíamos o número directo da polícia e não queríamos lançar o pânico na nossa cabeça ao ponto de ligar para o 112, então decidimos ligar para os meus pais a contar o sucedido e saber a opinião deles. O meu pai não se preocupou muito, porque desde que ninguém mexa nas coisas dele, não se está para chatear com as coisas dos outros. Mas eu e o G., infelizmente, não somos assim e não ficaríamos bem com o nosso íntimo se não fizéssemos nada.
Depois de passarmos mais umas vezes por lá e ver que eles continuavam lá dentro, dirigimos-nos à polícia aqui da terra, mas não costuma estar por lá ninguém à noite. Mas a partir do intercomunicador da entrada podemos ligar directamente para a polícia nacional e foi o que fizemos... Quando fomos atendidos, o senhor disse que nos estava a ouvir mesmo muito mal e depois a chamada acabou por cair.
Viemos para casa, porque estava um frio de rachar e eu com uma constipação(?) desde 6a feira. Quando chegámos o G. decidiu ligar para o 112, era a nossa última tentativa. Assim encaminharam-no para a linha nacional da polícia e explicada a situação o senhor disse que iam logo enviar alguém ao local.
Coincidências ou não... no momento do senhor ter de registar o nome do G. e quando ele começou a soletrar, o senhor disse logo que tinha percebido muito bem, porque é português e já tinha percebido pela pronúncia do G. que ele também era português.
Bem, não sabemos como a história terminou porque não conhecemos ninguém naquele prédio para lá ir perguntar e o vizinho que temos que conhece toda a gente está ausente neste momento. Mas esperamos ter ajudado.

08 janeiro 2014

Então e o regime?

Por motivos técnicos, só pudemos começar o nosso regime ontem dia 7 de Janeiro.
O 1º dia não correu tão mal como eu esperava, mas entretanto já só começo a pensar em bifes fritos com esparguete... E eu a pensar que o pior iria ser beber 1,5l de água por dia!
Bem, a dieta que decidimos adoptar é a Dieta dos 31 dias. Óbvio que se irá prolongar por longos meses, mas a 1ª fase é, de todas, a mais difícil porque nem fruta podemos comer, nem sopa... e nem pensar sequer em massas e arroz ou cereais ao pequeno almoço. Iremos fazer a 1ª fase pelos 15 dias como diz no livro, só no final desses dias é que decidimos se a prolongamos por mais uma semana ou não, dependendo dos resultados obtidos.
Não me vou meter aqui a dizer-vos as pesagens, mas segundo os critérios de IMC eu tenho 20kgs a perder e o G. tem 10kgs a perder.

Isto foi o nosso 1º almoço na dieta... Tem bom aspecto e tal, mas não deixa de ser um bife de peru com uma fatia de fiambre de peru lá dentro e o resto são só legumes.
Esqueci-me de tirar foto ao jantar, mas foram gambas com gengimbre e cogumelos. Mais uma vez, tinha muito bom aspecto, mas não deixavam de ser apenas legumes com gambas. Ahahah
Daqui a pouco o almoço será wrap de alface! E eu continuo a pensar em bifes fritos com esparguete... Vou morrer!!!

03 janeiro 2014

Resoluções para 2014?

Não consigo perceber as pessoas que fazem uma lista infindável de objectivos(?) a atingir num determinado ano. Normalmente o que acontece é que o ano termina e quando vão reler essa lista chegam à conclusão que de todos aqueles pontos, apenas conseguiram cumprir dois ou três.
Portanto, eu nunca fiz listas. Faço compromissos mentais e emocionais. Por vezes tenho necessidade de escrevê-los nalgum sítio, como já o fiz aqui, mas continuam a ser compromissos para comigo mesma e não uma carrada de coisas que eu sei que não vou poder concretizar.
Eu podia escrever aqui
Objectivos para 2014:
- Ir a New York
- Perder 20kgs
- Ler 5 livros por mês
Para quê? Sei de antemão que são coisas impossíveis de acontecer no decorrer deste ano. Excepto se me calhar o euromilhões :)
Portanto, prefiro fazer o compromisso de começar o nosso regime alimentar a partir do próximo dia 6 e de mudarmos de casa durante este ano. Reparem como nem sequer meto "mudar de casa até Junho" ou "perder 10kgs até ao verão com o regime alimentar"... não gosto dessa definição de objectivos indefinidos!

De qualquer forma, a todos os que preferem fazer uma lista de resoluções... coragem e que se esforcem bastante para atingir todos os objectivos!
Eu cá vou fazer um esforço enorme para começar este regime alimentar, porque adoro comer, adoro saborear as coisas boas que existem para comer. Mas há-de sair-me do corpinho, assim espero.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...