27 julho 2013

Dia dos Avós

Não escrevi nada sobre isso ontem, porque os meus avós que eu tanto amo já não estão neste mundo.
O meu avô materno, que nem era avô de sangue (o verdadeiro morreu quando a minha mãe tinha 12 anos), era aquele que me levava a passear de bicicleta sentada numa cadeirinha feita por ele. Tantos passeios que demos por aquela marginal em dias de sol. Era aquele que me levava até à escola de bicicleta, só porque eu pedia, apesar da escola ficar a 200m. Já mais crescida, era este o avô que me ía buscar a casa para eu sair com as amigas e que me encobria se eu chegava a casa mais tarde do que o previsto. E falava comigo sobre os namorados.
A minha avó materna, era aquela que me "estrafugava" com beijinhos e cócegas e fazia sopas maravilhosas que eu até comia ao lanche assim que chegava da escola. E tinha sempre bolo de iogurte no armário. Repreendia-me quando era necessário, mas fazia-me as vontades sempre que possível.

Os meus avós paternos não eram tão bons, nem se interessavam tanto por mim... Ainda assim, eu gostava de ir para casa deles. Mas isso mudou e, portanto, deixaram de existir para mim.


E vocês, têm boas recordações dos vossos avós? Ainda os têm por perto?

Sem comentários:

Enviar um comentário

E vocês, o que acham?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...