26 julho 2013

Quem já delirou com febre, ponha o dedo no ar!

Eu já!

Tinha tirado a carta em Dezembro e comprado carro na mesma altura. No carnaval do ano seguinte, já com carro, não parei em casa. Fui a todas as festas e mais algumas, durante o dia e à noite.
Na festa mais ingénua de todas, uma tarde num bar com a malta dos acólitos, apenas com direito a comer tostas mistas e beber sumos sem gás... esqueci-me que estava a dançar em cima do palco e comecei a andar normalmente. Passei a altura do palco para o chão, como se estivesse em solo pleno. Resultado: estiramento de ligamentos no pé direito.
Mas nem isso me parou de continuar as festas. Ainda não sabia que tinha algum estiramento de ligamentos. Aquilo deu-me bastantes dores na altura, mas sentei-me um bocado e aquilo acalmou. Dali até à noite nunca parei e, só por volta das 2h da manhã já com o frio a apertar e o cansaço a não me deixar dançar, notei que as dores eram cada vez piores. Fui para casa e pensei que no dia seguir iria acordar pronta para outra. Mentira!
Acordei a arder em febre (a caminhar para os 41º), com a garganta completamente lixada e um pé todo inchado, quase sem conseguir andar. Fui ao hospital e não sabia do que me haveria de queixar primeiro: da garganta, da febre ou do pé? 
Entretanto a minha mãe apareceu ao pé de mim no hospital, enquanto eu esperava calmamente pela minha entrada, mas completamente KO. A minha mãe abeirou-se a mim e disse: "Olha, quando estava a sair do carro... houve um homem que bateu no teu carro."
Eu não precisei ouvir mais nada. Desatei aos berros na sala de espera para as urgências, a chamar todos os nomes possíveis e imagináveis a toda a gente, a dizer mal da minha vida, que não tinha sorte nenhuma e que só a mim me acontecia tudo. Mas mesmo aos berros, ok? Conseguem imaginar?

Rapidamente me vieram buscar à sala de espera para me levar lá para dentro para as urgências - contou-me a minha mãe porque eu, após ela me ter dado a novidade de que me tinham batido no carro, "apaguei", entrei em delírio completamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário

E vocês, o que acham?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...