15 maio 2013

Retraços da Minha Vida (IV)

"Tento entender o tempo que tenho.
Que é pouco eu sei.
Mas luto contra o tempo,
Para dele fazer muralhas,
Quero tudo ao mesmo tempo,
Como se vivesse numa batalha.
Há quem consiga sem tempo,
Sem jeito ou de qualquer jeito.
De tempo em tempo, penso.
Que talvez com mais tempo,
Seria fácil desmembrar os factos.
Criar os laços, com artefactos vividos.
Com o tempo que tenho, vivo muito,
Às vezes é pouco,
Pelos longos pensamentos que tenho.
Mas tempo. Sim!
Preciso de mais tempo.

Será o que for
porque tu estás sempre em mim."

Sem comentários:

Enviar um comentário

E vocês, o que acham?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...