05 abril 2013

Não tenho dado novidades por aqui

A razão é simples: a minha cabeça tem andado por outros sítios e o stress acumulado está a ser demais.
Já estou de baixa à 2 meses e não há melhoras. 
Na 3a feira fui ao médico e ele disse-me que iria pensar e falar com os associados, depois logo me ligava para saber o que há ainda a fazer. Continuo à espera da chamada por parte do médico. Se ele não ligar hoje até ao final da tarde, ligo eu.
Em pleno ano de 2013 é impossível ter um problema destes, que não é muito grave nem deixa de ser (uma vez que, em último caso, posso não conseguir voltar a trabalhar nesta área), e não haver soluções que se possam percorrer. Bem sei que já percorri duas delas e que o resultado foi nulo - uma infiltração e várias sessões de fisioterapia - mas não podemos desistir já!
É preciso fazer mais exames? Pois então, vamos lá fazê-los. Só assim conseguem saber ao certo onde está o "mal" e arranjar uma solução mais eficaz.
Já disse algumas vezes no consultório que eu não sou médica, logo, o médico é que terá de me dizer o que tenho a fazer ou o dever de me encaminhar para outro médico mais competente que ele nestes assuntos. Continuar assim é que não!

Neste momento anda tudo "à nora". O médico não sabe o que me há-de mandar fazer e vai falar com outros médicos para fazerem um brainstorm. Tudo bem. Mas convém ter alguma resposta, algumas hipóteses a considerar depois disso. A fisioterapeuta já não me quer lá 4x/semana porque diz que 4 ou 2 vezes é a mesma coisa, porque as melhoras são nulas. À pouco vim de lá e acrescentou que iriamos começar a trabalhar mais a zona da omoplata, uma vez que quanto mais me mexe no ombro/braço mais doloroso se torna e as melhoras não são nenhumas.
Concluo que estou à 2 meses de baixa, a receber apenas 50% do ordenado, para nada! Talvez se tivesse continuado a trabalhar, os resultados fossem os mesmos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

E vocês, o que acham?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...