25 abril 2013

Eu tive todo o tipo de amigos na adolescência

Não sei se isto se aplica a toda a gente, mas acredito que se aplica a muitas pessoas.

O A que sempre foi gay e se sentiu assim, mas só por volta dos 18 admitiu isso e começou a ser uma bicha completa. (Nada contra, são os meus preferidos - mais verdadeiros). Ir para a faculdade foi um raio de luz na sua vida - cadeiras por fazer, mas com muita descoberta homossexual e isso é que importa. 
Depois existe também o B, que não era muito dado a meninas mas quando começou a namorar partiu a loiça toda e tirou a virgindade a algumas meninas (algumas delas também meio baralhadas quanto à sua preferência sexual) e, afinal assume que é gay. Teve uma relação duradoura com o suposto homem da sua vida, mas a coisa desvaneceu. Agora sai com amigas e deve curtir com gajos, numa de aproveitar a vida.
Passando para as raparigas... Temos a C que nunca ninguém lhe conheceu um namorado, mas se sabe de uns episódios estranhos com gajos dentro de alguma tenda ou na ponta das rochas. Até hoje, continuo sem conhecer-lhe um namorado.
A D é daquelas que deu que falar - a sonsa que partiu a loiça toda a certa altura da vida. Aquela que era enxovalhada na escola e chega a uma altura que começa nos meles com um rapaz mais velho e foi apanhada pelos pais. Passados uns meses já tem um namoro sério com outro rapaz mais velho e no meio disso perdeu a virgindade assim a modos que no meio da rua, e diz para toda a gente que é meia-virgem porque o 'coiso' não chegou a fazer o serviço inteiro. Depois disso, ainda teve experiências lésbicas com uma colega de escola e estavam muitos apaixonadas e toda a gente fazia de conta que ninguém sabia de nada. Aquilo deu confusão quando a família descobriu alguma coisa e ficou proibída de ver a rapariga... Depois foi para a faculdade, arranjou lá um namorado mais estranho que ela e a coisa dura.
Passamos para a E, magra e sempre bonita como tudo. Tinha todos os bad-boys que queria e lá se ía safando, com uma ou outra confusão com a mãe. Foi namorando e saltitando de um para outro e depois voltou para um dos ex (daqueles que namoramos quando temos 12 anos) e parece que vão ser felizes para sempre. Continua magra e gira que dói.
Enquanto a F já tinha um namoro de meia dúzia de anos, daqueles que toda a gente acha que dali só pode sair casamento e filhos, heis que tudo acaba e ela começa a variar. F*d* com uns e outros, em parques de estacionamento e afins (desconfio solenemente que também já deve ter tido algumas experiências com o mesmo sexo). Arranja um namorado sério, afinal passado 1 mês já é outro e depois outro. O último já dura à algum tempo.
Também fui muito amiga da G, menina confusa... Perdeu a virgindade com o B, depois da relação com a D. Acho que continua sem se decidir qual lado prefere, paciência.

De mim também haveria muito a dizer, mas não serei eu a fazê-lo!

2 comentários:

  1. que confusão, mas tb tive assim uns amigos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com um catálogo destes, existe sempre alguém que se encaixa num dos parâmetros! :D

      Eliminar

E vocês, o que acham?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...