30 junho 2013

"O Trofense" (2ª tentativa)


Ontem fomos, pela segunda vez, ao restaurante "O Trofense", desta vez a convite dos meus pais.
Já íamos com a expectativa baixa, mas ainda assim conseguimos sair um pouco mais desiludidos. Isto fez com que o jantar não nos soubesse muito bem, nem o vinho escapou.
Aparentemente ontem era a festa da sardinha lá no sítio e era necessário reservar, mas nós não sabiamos disso. Então disseram-nos logo que não havia hipótese nenhuma, que estavam completamente esgotados... mas, milagrosamente, passados uns minutos a mulher do dono disse que se arranjava uma mesa na rua. Instalaram-nos não muito longe do fogareiro onde se estavam a assar as sardinhas, logo, podem imaginar o cheirinho que ficou agarrado a nós.
Assim que nos sentámos veio uma rapariga perguntar "Então, o que é que vai ser?", e nós ficámos a olhar uns para os outros e lá perguntámos afinal o que é que havia para comer, porque nem sequer nos trouxeram a ementa. A resposta que tivemos foi "Querem um aperitivo?", nós voltámos a insistir, mas então o que é que poderiamos escolher para o jantar! Finalmente, lá nos deu as 3 hipóteses daquela noite. Passados 5 minutos já tinhamos os pratos à frente - ok, serviço globalmente rápido é apreciado, mas não cheguemos a extremos... mais parecia que nos queriam despachar. Pelos vistos o mal foi geral, ainda íamos nós para a sobremesa e já havia malta a ir embora.
Quando a fizemos desbobinar as sobremesas que estavam à disposição, nada assim muito apetecível. Mas, a título de uma brincadeira, descobrimos que afinal também tinham pastéis de nata (só não percebemos porque não foram apresentados como opção). Eram daqueles congelados e tinham acabado de sair do micro-ondas ou do forno, porque vinham a ferver. Nem o pastel de nata safou o nosso descontentamento.

Quanto ao ambiente, continua a ser parecido com a hora de almoço durante a semana. E o atendimento é do pior. Ali somos todos portugueses, mas não existe simpatia nenhuma para nós clientes.
No entanto, eu e o G. começámos a frequentar uma pizzeria/restaurante aqui na terra onde são super simpáticos e atenciosos. De cada vez que lá vamos temos sempre alguma oferta - aperitivos, digestivos...
Acho, cada vez mais, que os portugueses aqui em França estão pela hora da morte no que toca à simpatia e atenção.

2 comentários:

  1. Fico com pena...pelo menos entre compatriotas deveria haver uma relação especial...acho eu...!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  2. Curioso...há cerca de um ano vivi uma situação semelhante nos arredores de Paris, com a agravante (a meu ver) da servente não ser portuguesa nem falar português e da ementa escrita a giz sobre o quadro estar unicamente em francês. Os pratos eram tudo menos típicos portugueses e o serviço deplorável...Já estive em alguns que são razoáveis mas com preços completamente abusados. É pena e já me lembrei que esse seria um bom negócio para quem queira apostar com seriedade, elegância, fazendo honra à cozinha portuguesa mas sem esquecer a modernidade, reinventando, servindo com simpatia, primando pela qualidade...pena é que não tenho dinheiro nem conhecimentos suficientes para isso, ainda que por vezes tenha a sensação que, ainda assim, tenho mais do que muitos com casa aberta...

    ResponderEliminar

E vocês, o que acham?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...