16 maio 2013

Retraços da Minha Vida (V)

"Há um pouco de felicidade em toda a gente, mas acredito que ninguém consiga atingir a felicidade plena (pelo menos por longos períodos de tempo).
Somos felizes porque namoramos com a pessoa que gostamos (ideal!), até um dia nos aparecer uma outra pessoa que se ajuste melhor às nossas necessidades do momento, ao nosso feitio...
Somos felizes porque trabalhamos naquilo que gostamos (boa!), até que descobrimos que não é bem aquilo que queremos fazer, mas sim um outro trabalhinho que nos surgiu...
Somos felizes porque somos saudáveis (altamente!), até que vem uma doença e invade o nosso corpo, aí ficamos débeis...
Somos felizes porque temos dinheiro e compramos tudo o queremos (espectáculo!), até que depois de já termos feito tantas compras, descobrimos que nos sentimos sós e que com dinheiro não compramos amor...
Um dia casamos e construimos uma família com muito amor e carinho... No dia seguinte divorciamo-nos e "um filho é meu, outro é teu".
Ou então, o destino decide levar-nos o marido ou um filho para bem longe...
Como é possível aguentar isto?
Os objectivos mudam, minha gente...! E é bom atingi-los, mesmo que para isso tenhamos de fazer sacrifícios.
Eu acho que somos realmente felizes quando passamos por momentos com pessoas de quem gostamos. Depois disso, fica o calor no coração da felicidade à pouco atingida... e as recordações magníficas dos momentos inebriantes construídos!
Por isso, acho realmente que a vida são dois dias, é curta demais para a desperdiçarmos, porque para isso já nos bastam as tristezas que vamos tendo ao longo dela.
Eu já aprendi a viver e aproveitar os belos momentos que a vida nos dá!
Já o João Melo dizia com o título de um dos seus romances, somos... "Gente Feliz Com Lágrimas!""

1 comentário:

  1. É isso mesmo...aproveitar o que temos, no momento em que temos!!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar

E vocês, o que acham?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...