27 março 2013

A vida corria minimamente bem #1

A meio de Junho (+/-), marquei uma pequena reunião e falei só com os meus patrões. Contei-lhes a minha decisão: deixar o meu trabalho, abandonar o meu país, para apostar num futuro onde se pudesse, pelo menos, viver. Ao fim de 5 minutos, eram simplesmente 3 pessoas num escritório a chorar. Uma das minhas colegas de trabalho, já estava a par de todas as minhas decisões... Os restantes, foram sabendo à medida que iam chegando e passando por mim.
Trabalhei o restante tempo que me foi possível, uma vez que tinhamos uma casa para vazar até ao fim do mês, depositar e arrumar tudo minimamente na casa dos meus pais e na dos pais dele, meter o carro à venda, tratar de papéis e burocracias e fazer a minha mala - resumir tudo o podemos levar para (re)começar uma vida, a 23kgs.
O objectivo era vir eu em 1º, uma vez que podia ficar em casa de familiares... Arranjar trabalho, casa e condições mínimas para o gentleman vir também.
Cheguei a França no início de Julho.

(à suivre...)

Sem comentários:

Enviar um comentário

E vocês, o que acham?!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...